Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Olhe para o sol!!!

Você já se perguntou se há algum dia na sua vida em que você possa dizer que está ligeiramente “folgado”? As atividades cotidianas têm o efeito de um espremedor de laranjas. Cada vez mais sugam de nós, a ponto de permanecer somente o bagaço. Não há lacunas vazias de afazeres em vidas atarefadas, mas há vazios lacunosos em almas descuidadas. Temos tempo pra tudo. Quando acorda você já recebe o itinerário e o romaneio do dia. Acorda com o rosto amassado, segue paulatinamente para o banheiro. Diante do espelho se pergunta se na realidade tem que realmente ir trabalhar. Bem, como em um relance de desenho animado surge uma “voizinha” do seu lado e te lembra da conta de luz, água, telefone, antena, etc, etc, etc... ufa!!! Cansa só de lembrar. Ao escovar o dente vê que a pasta está acabando (mais conta!!!). Ih! Você está atrasado não dá tempo de tomar o café da manhã. Chega no trabalho desempenha suas funções que se resumem em olhar um monte de papel ou lidar com gente dos mais variados temp…

Strauss-Kahn: metáfora das práticas do FMI

Extremamente importante e interessante a metáfora que Boff faz de Strauss-Kahn, ex-diretor-geral do FMI, e a camareira, acometida de estupro pelo tal, e a relação do FMI e os os países que dele necessitam. Confiram abaixo:
O leitor ou leitora pensará que foi uma tragédia o fato de o Diretor-gerente do FMI, Strauss-Kahn, ter dado asas ao seu vício, a obsessiva busca por sexo perverso, nu, correndo atrás de uma camareira negra na suite 2806 do hotel Sofitel em Nova York, até agarrá-la e forçá-la a praticar sexo, com detalhes que a Promotoria de Nova York, descreve em detalhes e que, por decência, me dispenso de dizer. Para ele não era uma tragédia. Era uma vítima a mais, entre outras, que fez pelo mundo afora. Vestiu-se e foi direto para o aeroporto. O cômico foi que, imbecil, esqueceu o celular na suite e assim pôde ser preso pela polícia ainda dentro do avião. A tragédia ocorreu não com ele, mas com a vítima que ninguém se interessa em saber. Seu nome é Nifissatou Diallo, da Guiné, af…